Felipe Moura Brasil: PT deixou calote de Cuba para Bolsonaro

  • Por Felipe Moura Brasil/Jovem Pan
  • 01/11/2018 08h20
PixabayA dívida chegará a 100 milhões de dólares no fim deste ano

O governo do PT financiou a ditadura cubana com dinheiro dos brasileiros, e a ditadura cubana ainda não pagou o que deve ao Brasil.

A dívida chegará a 100 milhões de dólares no fim deste ano. Ela corresponde, em parte, à construção do porto de Mariel, a cerca de 40 km da capital Havana, bancada pelo BNDES.

O banco estatal brasileiro pagou à empreiteira Odebrecht – sempre ela –, responsável pela obra, e Cuba virou credora do banco.

Dias atrás, uma missão brasileira esteve na ilha para resolver o atraso no pagamento, e Cuba pediu que as cotas de 2018 e 2019 desse pagamento fossem reprogramadas.

O ministro cubano do Comércio Exterior, Rodrigo Malmierca, assegurou que a ilha cumprirá com suas obrigações e que está disposta a manter relações com o governo de Jair Bolsonaro.

Claro que está. Além de o Brasil ser um importante fornecedor de alimentos para Cuba, a ditadura cubana embolsa 75% do valor gasto pelo governo brasileiro com o programa “Mais Médicos”, que representa para 11 bilhões de dólares para a ilha.

Em seu discurso da vitória, Bolsonaro disse – aspas: “Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos.” Fecho aspas.

O presidente eleito poderá cobrar a quitação das dívidas de ditaduras amigas do PT e estabelecer relações internacionais mais saudáveis para as contas públicas brasileiras.

Libertar o Brasil dos prejuízos econômicos e morais causados pelos petistas dá trabalho, mas vale a pena.