O desespero é compreensível: “forza, Gleisi”

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2018 07h54 - Atualizado em 15/01/2018 08h37
Geraldo Magela/Agência SenadoA confusão de Gleisi Hoffmann foi a sensação do fim de semana na internet

A confusão de Gleisi Hoffmann foi a sensação do fim de semana na internet.

No Twitter, a presidente do PT elogiou a torcida do time alemão Bayern de Munique, por ter levado ao estádio do rival Bayer Leverkusen, na sexta-feira, uma faixa “Forza Lula”.

Aspas para Gleisi:

Acontece que um torcedor havia tapado uma parte da letra C, dando a impressão de que a faixa trazia a inscrição “Lula”, quando, na verdade, era Luca.

Tratava-se de uma homenagem a um torcedor italiano, Luca Farnesi, de 44 anos, que foi vítima de uma briga de torcidas em seu país.

Gleisi acabou apagando a tuitada original minutos depois e tentou se justificar, atacando a imprensa, como de costume: “recebi de um torcedor! Fiz de boa fé! (…) Confundidos são vcs, que fazem jornalismo por encomenda!”

Também no sábado, no ato em Porto Alegre a favor da candidatura de Lula à presidência, Gleisi declarou que “a única solução possível do ponto de vista legal” é a absolvição de Lula no julgamento pelo TRF-4 do caso do triplex do Guarujá.

O único significado possível para o termo “legal” usado pelos petistas é, conforme a gíria popular, o de simpático, bom ou agradável – para eles, claro.

Porque legal, muito legal, em todos os sentidos, é Lula ser condenado à prisão.

O desespero, no entanto, é compreensível.

Forza, Gleisi!