Freira congolesa colega de padre espanhol morre vítima do ebola

  • Por Agencia EFE
  • 09/08/2014 12h02

Madri, 9 ago (EFE).- A freira congolesa Chantal Pascaline morreu na madrugada deste sábado em consequência do ebola no Hospital San José de Monróvia, do onde foram repatriados dois religiosos espanhóis na quinta-feira, um deles infectado com o vírus hemorrágico.

Assim informou neste sábado a Ordem Hospitaleira de San Juan de Deus (OHSJD) à qual pertencem os religiosos.

Chantal estava sendo cuidada pelo enfermeiro voluntário camaronês William Ekeurm, da mesma forma que outra religiosa também infectada pelo ebola.

Este voluntário atende, além disso, o irmão ganês Georges Combey, afetado pelo vírus e cujo estado de saúde é “muito preocupante”, assim como o administrador do centro Eugene Osei-Wusu.

Em comunicado, a OHSJD indica que está preparando uma equipe de profissionais sanitários para enviar o mais rápido possível à zona dentro da campanha “Paremos o ebola na África do Oeste”.

Na quinta-feira, o religioso espanhol Miguel Pajares chegou à Espanha em um avião da Aeronáutica, sendo o primeiro doente vítima do ebola na Europa.

Segundo disseram à Agência Efe fontes sanitárias, Pajares se encontra estável e seu estado de saúde “não piorou”. EFE