Grupo de sem-teto ocupam imóveis em São Paulo

  • Por Agencia EFE
  • 13/04/2015 12h31

São Paulo, 13 abr (EFE).- Pelo menos 16 edifícios que estavam abandonados foram ocupados nesta segunda-feira por centenas de famílias de um grupo de sem-teto em São Paulo, segundo a Polícia Militar.

A ação ocorreu durante a madrugada pelo movimento FLM (Frente de Luta por Moradia) em bairros do centro e do leste de São Paulo.

Ativistas do movimento denunciaram que houve alguns enfrentamentos com a polícia durante algumas ocupações, que incluiu, segundo informou o FLM, um antigo centro comercial no bairro de Itaquera, zona leste.

“Estamos fazendo uma série de ocupações em imóveis que juridicamente estão registrados como abandonados, que não têm função social. Inclusive há estrangeiros vivendo legalmente no Brasil que não têm condições de pagar um aluguel”, disse Carmen Ferreira da Silva, dirigente do FLM, aos jornalistas.

Durante as ações do grupo dos sem-teto, centenas de parentes entravam com móveis e roupas depois que outras pessoas abriram as portas com ferros.

O movimento reivindica uma maior ampliação e flexibilidade para que as pessoas das periferias possam ter acesso aos imóveis ociosos nos centros urbanos do Brasil.

Nesse sentido, os integrantes do FLM reivindicam ser incluídos no programa de moradia popular Minha Casa Minha Vida que leva adiante a presidente Dilma Rousseff.

O movimento afirma que entre suas fileiras existem cerca de duas mil famílias que necessitam de alojamentos.

O FLM já ocupa 44 imóveis na cidade de São Paulo. EFE

plg/ff