Justiça define data de execução de 1ª mulher em 70 anos na Geórgia, nos EUA

  • Por Agencia EFE
  • 21/09/2015 22h21

Atlanta (EUA), 21 set (EFE).- As autoridades penitenciárias da Geórgia, nos Estados Unidos, informaram nesta segunda-feira que Kelly Renee Gissendaner, a única mulher atualmente no corredor da morte no estado, será executada no final deste mês.

O Departamento de Prisões da Geógia anunciou que deve executar Gissendaner, a primeira mulher no estado em 70 anos, no dia 29 de setembro às 19h locais (18h em Brasília).

Gissendaner tinha previsto ser executada em março deste ano, mas o procedimento foi adiado na última hora devido a um problema com o produto químico utilizado na injeção letal.

A mulher, de 46 anos e mãe de três filhos, foi condenada à pena de morte por planejar e conspirar em 1997 a morte de seu marido, Doug Gissendaner, junto ao amante, Gregory Bruce Owen.

Owen, que foi o autor material do assassinato, foi condenado à prisão perpétua após depor contra Gissendaner no julgamento.

De acordo com o Centro de Informação sobre a Pena Capital (DPIC), nos últimos 100 anos foram executadas mais de 40 mulheres nos EUA. Até outubro de 2014 havia 57 mulheres no corredor da morte em todo o país. EFE