Mais de 7 mil armas de civis entregues ou confiscadas são destruídas no Chile

  • Por Agencia EFE
  • 17/12/2014 20h54

Santiago, 17 dez (EFE).- Mais de 7 mil armas, entregues ou confiscadas de civis, foram destruídas nesta quarta-feira em uma operação realizada em Santiago pelo governo e polícia do Chile.

O processo foi testemunhado pelo subsecretário do Interior e Segurança Pública, Mahmoud Aleuy, e por autoridades da direção Nacional de Mobilização Nacional (DGMN), na cidade de Colina, ao norte da capital.

No total, 7.068 armas foram destruídas, sendo que 3.887 destas foram entregues voluntariamente, e as outras 3.181 confiscadas em operações policiais e posteriormente repassadas a tribunais de justiça.

Segundo números da DGMN, a região metropolitana de Santiago teve o maior número de armas coletadas: 1.035 confiscadas e 1.006 por entrega voluntária. A região de Valparaíso ficou logo atrás da capital, com 984 recolhimentos, entre confiscadas e por entrega voluntária, e em terceiro lugar ficou a região de Biobío, com um total de 792.

Aleuy, que se mostrou satisfeito com os resultados, disse que o governo apresentou um projeto de lei sobre o tema e destacou que a intenção destas medidas é “reduzir progressivamente o uso de armas no Chile por parte de civis”. EFE