Aliança de Alckmin com “Direitão” pode ser vitória de Pirro

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2018 11h12 - Atualizado em 20/07/2018 11h16
Alexandre Carvalho/A2imgGeraldo Alckmin (PSDB) terá o maior tempo de televisão entre os presidenciáveis

O grande assunto no noticiário político é o apoio do chamado Centrão a Geraldo Alckmin (PSDB). Mas ali ninguém é de Centro. É o “Direitão”.

São cinco partidos, mas que são conhecidos como cinco quadrilhas. São eles: DEM, PP, Solidariedade, PR e PRB.

Recordar é viver. Dissemos que Flávio Rocha não seria candidato à presidência. E não vai ser porque Marcos Pereira só pensa na Igreja.

Rodrigo Maia também ficou nervoso. Mas é tudo conversa e eles mentem.

O PP é o partido do Maluf, Solidariedade é do Paulinho, que continua solto. O PR é do Valdemar Costa, condenado no mensalão.

Alckmin acha que se aliar a esses cinco partidos é uma vitória política. Mas na verdade é uma vitória de Pirro.

A aliança vai dar muito tempo de televisão, mas será que vai resultar em voto?

Será que Alckmin não ficaria imputado como o candidato do sistema? O candidato de Temer.

Isso pode fortalecer os outros três candidatos: Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

O Direitão só está se aliando por questões fisiológicas e só querem saquear o erário.

A estratégia de Alckmin era essa. Mas achar que já ganhou o jogo antes de o juiz apitar costuma dar errado. Vide a Seleção Brasileira.

Confira o comentário completo: