“Santa Ceia” do Centrão pode levar Alckmin ao inferno

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2018 11h26 - Atualizado em 27/07/2018 11h28
Antonio Cruz/Agência BrasilGeraldo Alckmin firmou apoio com cinco partidos que integram o Centrão: DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade

O jornal O Globo, desta sexta-feira (26), traz uma foto de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) cercado por líderes do Centrão. Parece até uma “Santa Ceia”, não aquela pintada por Leonardo Da Vinci, que está em Milão-ITA.

Mas é de ficar receoso ao passar perto dessa mesa. Os indivíduos representados são:

Julio Lopes (PP-RJ): investigado com base em acusações da Odebrecht e citado na Lava Jato;

Milton Monti (PR-SP): responde inquérito envolvendo a Odebrecht e suspeito de receber propina por desvios na ferrovia Norte-Sul;

Marco Pereira (PRB): acusado de receber propina da Odebrecht e JBS;

ACM Neto (DEM-BA): citado na delação da Odebrecht e acusado de receber Caixa 2;

Ciro Nogueira (PP-PI): denunciado no STF por recebimento de propina e acusado de obstrução de Justiça pela PF;

Paulinho da Força (SD-SP): investigado na Operação Registro Espúrio, que apura fraudes em registros sindicais no Ministério do Trabalho; também investigado em delações da Odebrecht;

Marconi Perillo (PSDB-GO): acusado de envolvimento com o contraventor Carlinhos Cachoeira e em delações da Odebrecht;

Nilson Leitão (PSDB-MT): investigado por irregularidades quando ocupou o cargo de prefeito de Sinop-MT;

Rodrigo Garcia (DEM-SP): acusado de receber caixa 2 na campanha de 2010.

Isso significa que muitas alianças ao invés de serem favoráveis. São desfavoráveis.

A campanha de Alckmin já está carimbada por essa “Santa Ceia”.

Ela não serve aos que querem ir ao Paraíso, mas sim aos que desejam ir ao inferno.

Confira o comentário completo: