Semana pode ter solução (ou não) da maior crise política da história do Brasil republicano

  • Por Jovem Pan
  • 10/07/2017 10h11 - Atualizado em 10/07/2017 10h13
BRA101. BRASILIA (BRASIL), 11/04/2017 - El presidente de Brasil, Michel Temer, participa en una reunión en el Palacio Presidencial con los líderes aliados de base en la Cámara de Representantes y miembros suplentes del Comité Especial sobre la reforma de las pensiones, hoy, martes 11 de abril de 2017, en Brasilia. EFE/Joédson AlvesA dúvida que fica é: será que o Governo consegue aguardar esses 15 dias?

Tudo indica que o Governo de Michel Temer está caminhando para o fim e nesta segunda-feira (10), dá-se início a este processo. A discussão na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara deve ler o relatório de Sergio Zveiter hoje, mas com pedidos de vista deve retornar aos trabalhos na quarta-feira (12).

A comissão deve se estender durante toda a semana, mas é preciso lembrar que o recesso parlamentar começa no dia 17 e vai até o dia 31 de julho. Desta forma, pode ser que o plenário aprecie o relatório apenas em agosto.

A dúvida que fica é: será que o Governo consegue aguardar esses 15 dias? “Começamos a chegar em etapas decisivas. Tudo indica que o relator vai aceitar o recebimento da denúncia”, diz Marco Antonio Villa.

Durante o período do recesso, ainda há a possibilidade, mesmo que difícil, de o presidente renunciar ao cargo. “Ou seja, nessa semana começa efetivamente a solução ou não da maior crise política da história do Brasil republicano”, completa.

Confira o comentário completo: