Menores são detidos em Israel por incêndio na igreja de Tagbha, na Galileia

  • Por Agencia EFE
  • 18/06/2015 10h02

Jerusalém, 18 jun (EFE).- A polícia israelense deteve 16 menores relacionados com o incêndio proposital ocorrido na Igreja de Tagbha, perto do Mar da Galileia e onde a tradição situa o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes de Jesus Cristo.

Segundo um comunicado divulgado pelo porta-voz da polícia israelense, Micky Rosenfeld, “16 menores foram detidos para serem interrogados e comprovar se estão envolvidos no incidente”.

O jornal israelense “Yedioth Ahronoth” disse que os jovens são conhecidos pela polícia por fatos anteriores.

Durante a noite de quarta-feira aconteceu um incêndio que afetou parte das instalações do templo construído nas proximidades do Mar da Galileia ou Lago Tiberíades e que é apontado como o local onde Jesus multiplicou cinco pães e peixes para repartir entre a multidão que o acompanhava.

A descoberta por parte da polícia israelense de pichações em hebraico em uma das fachadas do complexo fez as autoridades suspeitarem que o incêndio foi provocado propositalmente.

O porta-voz da Igreja Católica em Jerusalém, Wadie Abunasar, se deslocou até o local para observar os efeitos deste ato de vandalismo, um tipo de fato que nos últimos anos aumentou em Israel e Palestina pelos grupos de radicais judeus.

“Estamos agradecidos pelos esforços das autoridades israelenses, mas esperamos que haja consequências. Uma detenção não é suficiente… é bom que haja a detenção, mas eles terão algum castigo? Seguiremos o caso de perto porque achamos que chegou o momento em que o Estado de Israel tem que tratar estes assuntos de maneira séria”, expôs Abunasar à Agência Efe. EFE