Mercedes e Ferrari são investigadas pela FIA por irregularidades na Itália

  • Por Agencia EFE
  • 06/09/2015 12h59

Redação Central, 6 set (EFE).- O carros da Mercedes, incluindo o do britânico Lewis Hamilton, e da Ferrari, estão sendo investigadas pelos comissários do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, que foi disputado neste domingo no circuito de Monza.

O motivo, segundo indicou a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em comunicado, seria irregularidade encontrada na pressão dos pneus dos veículos de Hamilton, do alemão Nico Rosberg, do também alemão Sebastian Vettel e do finlandês Kimi Raikkonen.

O britânico venceu o GP da Itália, subindo pela 40ª vez ao lugar mais alto do pódio, seguido justamente por Vettel. Raikkonen, por sua vez, acabou a prova na quarta colocação. Rosberg, com problemas no motor, abandonou no fim.

Felipe Massa, da Williams, foi terceiro colocado, sendo o melhor posicionado na classificação depois dos carros que estão sob investigação. Atrás dele, ficou o finlandês Valteri Bottas, também da escuderia inglesa. EFE