Olho do furacão “Gonzalo” toca terra nas ilhas Bermudas

  • Por Agencia EFE
  • 17/10/2014 20h19

Miami, 17 out (EFE).- O olho do furacão “Gonzalo” tocou terra nas ilhas Bermudas, aonde na tarde desta sexta-feira já começaram a sentir-se fortes ventos e uma perigosa ressaca, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Autoridades deste arquipélago do Atlântico informaram que no aeroporto de Bermudas começaram a registrar-se fortes chuvas e rajadas de ventos de 107 km/h devido à chegada do furacão, de categoria 3 na escala Saffir-Simpson, e que espera a ocorrência de “significativas inundações”.

O NHC detalhou que “Gonzalo”, com ventos sustentados de 185 km/h, se encontra cerca de 65 quilômetros ao sul-sudoeste das Bermudas, e se desloca rapidamente rumo ao norte-nordeste com uma velocidade de translação de 26 km/h.

Os meteorologistas advertiram que o ciclone, que manterá hoje a trajetória assinalada, é um “perigoso furacão com ventos muito danosos que podem pôr em perigo as vidas dos residentes nas Bermudas”.

O primeiro-ministro das Bermudas, Michael Dunkley, pediu hoje aos moradores deste território britânico de ultramar para extremar as precauções.

“Sigo instando os residentes a levar este muito forte furacão a sério e para manter a mais alta segurança em nossas considerações”, declarou Dunkley através de um comunicado.

“Gonzalo”, um furacão de categoria 3 na escala de intensidade de Saffir-Simpson, de um máximo de 5, começará na madrugada do sábado a debilitar-se, à medida que penetre em águas mais frias do Atlântico Norte, segundo especialistas do NHC.

O aviso de furacão está mantido para as ilhas Bermudas, onde as condições meteorológicas estão começado a deteriorar-se desde o meio-dia de hoje.

A forte ressaca afetará regiões das Ilhas Virgens, a costa norte de Porto Rico e República Dominicana e áreas das Bahamas, assim como zonas do litoral sudeste dos Estados Unidos. EFE

emi/rsd