Planalto coloca petista “de raiz” na coordenação da Secom

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2016 11h04
Olavo Noleto

O Palácio do Planalto faz uma grande mudança na estratégia da área de propaganda e marketing. Agora, um petista vai ser colocado na função de supervisor das verbas de mais de R$ 2 bilhões por ano em publicidade estatal federal.

Depois de muitos anos, o novo secretário executivo da Secretaria de Comunicação Social do governo federal (Secom) será um petista “de raiz”.

Olavo Noleto será nomeado para o cargo. Ele tentou se eleger deputado federal pelo PT de Goiás no último pleito. Noleto é um militante histórico do Partido dos Trabalhadores. Foi também braço direito da ministra Ideli Salvatti, na Secretaria de Relações Institucionais, a atuou no diálogo do governo federal com estados e municípios.

Nessa função, Noleto vai supervisionar os gastos de mais de R$ 2 bilhões que são gastos anualmente com propaganda estatal federal. Ele é próximo de Dilma e exerceu por 11 anos a função de Secretário de Assuntos Federativos da Presidência.

Antes, os indicados tinham afinidade com as ideias do PT, mas não possuíam raízes tão profundas na história da sigla.

A pasta da Secom, que tem status de ministério, é chefiada por Edinho Silva, que foi tesoureiro da campanha de Dilma em 2014.

Veja o organograma hierárquico da Secom:

Fonte da imagem: Secom

Por Fernando Rodrigues, de Brasília