Principais notícias internacionais de maio de 2014

  • Por Agencia EFE
  • 15/12/2014 19h29

Dia 1

– A polícia da Irlanda do Norte detém o líder do Sinn Féin, Gerry Adams, por sua relação com um assassinato cometido em 1972. Foi libertado três dias depois.

Dia 2

– Mais de dois mil mortos em diferentes deslizamentos de terra no norte do Afeganistão.

Dia 3

– Libertados na Ucrânia sete inspetores militares europeus sequestrados por milícias pró-russas.

Dia 4

– Começa a emissão da nova televisão pública grega, 11 meses depois do fechamento de sua predecessora e a demissão de dois terços de seu elenco.

Dia 5

– Começam na Estônia as maiores manobras da Otan na história pós-soviética do país.

Dia 6

– A OMS decreta emergência sanitária mundial perante o aumento dos contágios de pólio.

Dia 7

– A guerrilha islâmica radical Boko Haram mata pelo menos 200 pessoas da Nigéria enquanto mantém sequestradas mais de 200 meninas.

Dia 8

– O regime sírio recupera o controle da parte antiga da cidade de Homs, símbolo da rebelião síria.

Dia 9

– O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi cumpre o primeiro dia de sua pena a um ano de trabalhos sociais por fraude fiscal.

– Vladimir Putin preside na Crimeia um desfile militar comemorativo da vitória soviética sobre os nazistas.

Dia 11

– Triunfo da opção independentista no referendo separatista na região ucraniana de Donetsk.

Dia 12

– Último dia das eleições na Índia vencidas pelo hinduísta Narendra Modi.

Dia 13

– O Tribunal de Justiça da UE decide contra o procurador Google e respalda o “direito ao esquecimento” na Intenet.

– 301 mineiros morrem no maior acidente de trabalho da história moderna da Turquia.

Dia 15

– Obama inaugura em Nova York o museu dos atentados terroristas do 11/9.

Dia 16

– A região ucraniana de Donetsk se autoproclama república parlamentar.

Dia 17

– 22 mortos, incluindo o ministro da Defesa, Douangchae Phichit, em um acidente de avião no Laos.

Dia 19

– Os deputados da “república popular de Donetsk” elegem Denis Pushilin como presidente do parlamento.

Dia 20

– O Exército tailandês declara lei marcial.

Dia 21

– O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak é condenado a três anos de prisão por apropriação indevida de fundos públicos.

Dia 22

– O Exército da Tailândia suspende temporariamente a Constituição e detém a ex-primeira ministra, Yingluck Shinawatra.

Dia 23

– O Tribunal Penal Internacional condena o ex-líder congolês Katanga a 12 anos de prisão por genocídio.

– Os grupos rebeldes tuaregues aceitam cessar-fogo com as autoridades do Mali após uma semana de enfrentamentos.

Dia 24

– Jacob Zuma é eleito presidente da África do Sul.

– As autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk se unificam sob o nome de Novorossia (Nova Rússia).

Dia 25

– Falece o general Jaruzelski, último presidente da Polônia comunista.

– O Partido Popular Europeia ganha as eleições europeias com 214 cadeiras, seguido pelos social-democratas com 189. Os eurocéticos somam uma centena de cadeiras.

– O magnata Petro Poroshenko ganha as presidenciais na Ucrânia.

Dia 26

– O novo primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, toma posse do cargo.

Dia 27

– Os primeiros-ministros de Índia e Paquistão se reúnem em Nova Délhi para melhorar suas relações.

– O papa Francisco afirma que o celibato sacerdotal não é um dogma e que se pode falar disso.

– Barack Obama anuncia que seu país manterá no Afeganistão 9,8 mil soldados até 2016.

Dia 30

– Os Estados Unidos trocam 5 presos de Guantánamo por um militar americano sequestrado no Afeganistão pelo talibã.

Dia 31

– Libertado o soldado americano Bowen Bergdahl em troca de cinco presos talibãs de Guantánamo. EFE