Renault firma acordo para comprar Lotus e voltar à F-1 como equipe

  • Por Agencia EFE
  • 29/09/2015 01h17

Paris, 28 set (EFE).- A Renault anunciou nesta segunda-feira o começo do processo de compra da escuderia de Fórmula 1 Lotus, o que representa o retorno da montadora francesa à competição em que foi duas vezes campeã de pilotos, em 2005 e 2006.

De acordo com a empresa, a volta já aconteceria em 2016, de acordo com a assinatura de carta de intenções realizada hoje, pela compra “potencial” de uma participação majoritária no capital de Lotus.

A Renault apontou ainda que o objetivo é chegar a um acordo definitivo com a Gravity Motorsports Sarl, afiliada da Genii Capital SA, que controla a equipe, nas próximas semanas.

O nome Lotus ficou fora da Fórmula 1 entre 1994 e 2010, com uso da licença pelo magnata malaio Tony Fernandes, mas em 2011 voltou a ser um time ligado ao grupo homônimo. Desde então, alternou altos e baixos, venceu duas vezes, ambas com o finlandês Kimi Raikkonen, e atualmente vive dificuldades financeiras.

A Renault, por sua vez, como escudeira própria, deixou de correr em 2010, dando lugar justamente para a Lotus, ficando apenas na categoria como fornecedora de motores. Os dois títulos da montadora francesa vieram com o espanhol Fernando Alonso. EFE