Sobe para 33 o número de mortes causadas pelo coronavírus na Coreia do Sul

  • Por Agencia EFE
  • 29/06/2015 22h23

Seul, 30 jun (EFE).- A Coreia do Sul informou nesta terça-feira (data local) de uma nova morte causada pela Síndrome Respiratória do Oriente Médio, o novo coronavírus, o que eleva para 33 o número de falecidos por causa da doença no país asiático, onde pelo terceiro dia seguido não se detectaram novos contágios.

A nova vítima do novo coronavírus é uma mulher de 81 anos que sofria vários problemas de saúde, incluindo um recente infarto cerebral que sofreu antes de contrair a síndrome.

Dos 33 mortos, 30 eram idosos ou pessoas que sofriam problemas de saúde crônicos.

Com este último falecimento a taxa de mortalidade da doença, para a qual ainda não há vacina nem cura conhecida, se situa em 18,1% na Coreia do Sul.

O Ministério de Saúde e Bem-Estar sul-coreano confirmou também que não se registraram novos casos de contágio pelo terceiro dia consecutivo, motivo pelo qual o número total de contagiados desde que a presença do vírus foi detectada pela primeira vez na Coreia do Sul, no último dia 20 de maio, estacionou em 182 casos.

Segundo o Ministério, de entre todos os contagiados, 54 permanecem hospitalizados, 13 deles em “condição instável”, enquanto 95 pacientes receberam alta após terem se recuperado totalmente da doença.

Além disso, 2.638 pessoas (44 a menos que no véspera) permanecem isoladas em quarentena, principalmente em suas casas, perante a possibilidade que tenham contraído a doença por ter estado em contato direto com afetados.

O novo coronavírus, que tem um período de incubação máximo de 14 dias, apareceu pela primeira vez em 2012 na Arábia Saudita, onde se registraram mais de mil casos desde então e a taxa de mortalidade se situou em torno ade 40%.

Após detectar o vírus pela primeira vez em maio em um homem que viajou ao Catar e Bahrein, a Coreia do Sul foi o segundo país do mundo que registrou mais casos de contágio. EFE