Temer tenta desviar foco da Lava Jato para a economia

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2016 14h34
Brasília - O Presidente interino Michel Temer faz pronunciamento no Palácio do Planalto ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)Michel Temer Fotos Públicas - AGBR - caretas

O presidente interino Michel Temer (PMDB) tenta, por meio dos líderes aliados no Congresso, cancelar o recesso de julho para que a Câmara e o Senado trabalhem nas propostas para melhorar a economia do País.

Estão no pacote proposta pelo governo PEC que limita o aumento dos gastos públicos e duas polêmicas reformas: a trabalhista e da da Previdência. Temer e sua equipe devem se concentrar nisso.

Dilma

Dilma prometeria, se absolvida, trabalhar para fazer ainda em 2016 novas eleições presidenciais. É muito difícil que isso ocorra porque a chapa presidencial eleita é composta por Dilma Rousseff/Michel Temer. Se ambos não renunciarem, seria ilegal haver novas eleições.

O senador Cristovam Buarque disse ser favorável à proposta de Temer desde que Dilma mantenha os ministros nomeados pelo presidente interino,

A chance de isso acontecer, porém, é bem pequena.

Agenda

Temer tenta colocar mais ênfase nos aspectos econômicos de seu governo e desviar o foco da Lava Jato.

No Senado, o texto final do projeto do Supersimples deve ser votado.

Na quarta-feira, o STF decide se os condenados em regime semiaberto podem cumprir pena em casa se não houver vagas nos presídios.

A Fenabrave vai indicar na sexta-feira um importante dado da economia brasileira: os dados de produção automobilística de junho.

Ouça os detalhes da agenda da semana no áudio do começo do texto.