Tempestade tropical “Erika” provoca fortes chuvas e ventanias no Haiti

  • Por Agencia EFE
  • 29/08/2015 02h20

Miami, 28 ago (EFE).- A tempestade tropical “Erika” está provocando fortes chuvas e ventanias em sua passagem pelo Haiti, país onde o ciclone se desloca com ventos máximos sustentados de 75 km/h, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Em seu primeiro boletim deste sábado, o centro meteorológico localizou “Erika” 65 quilômetros ao oeste da capital Porto Príncipe e 235 quilômetros ao sudeste de Cuba.

A quinta tempestade tropical da atual temporada de furacões na bacia atlântica se desloca na direção oeste-noroeste a 31 km/h, um movimento que deve se manter nas próximas 48 horas, quando passará perto do sudeste das Bahamas e de Cuba, segundo o NHC.

Na trajetória prevista, a expectativa é que “Erika” diminua sua potência e se transforme inclusive em uma depressão tropical quando tocar terra no leste de Cuba ao longo do sábado.

O centro meteorológico, com sede em Miami, não descarta que “Erika” se degenere e se transforme em um sistema de baixa pressão durante seu trajeto pelo leste de Cuba, mas advertiu que essa área e o centro da ilha devem manter-se em alerta.

De acordo com o último boletim do NHC, as perspectivas da passagem de “Erika” pelo estado da Flórida, nos Estados Unidos, onde se decretou estado de emergência, se afastaram mais do leste da península e se estima que o ciclone chegue à costa oeste na noite de domingo sem tocar terra.

Durante esta sexta-feira, “Erika” deixou sem luz boa parte da República Dominicana, onde as autoridades precisaram evacuar quase 8.000 pessoas e foram registradas fortes chuvas e ressacas no litoral sudeste do país.

As autoridades mantêm um aviso de tempestade tropical para República Dominicana, Haiti, sudeste das Bahamas, Bahamas Central e as ilhas Turks e Caicos, enquanto o noroeste das Bahamas e as províncias cubanas de Ciego de Ávila, Camague, Las Tunas, Holguin e Guantanamo se encontram sob vigilância de tempestade tropical.

Desde que no último dia 1º de junho começou oficialmente a temporada de furacões no Atlântico, se formaram cinco tempestades tropicais: “Ana”, “Bill”, “Claudette”, “Danny” – esta última transformada no primeiro furacão de maior categoria da temporada – e “Erika”. EFE