Vazamento de contas do HSBC mostra nomes de envolvidos no escândalo do metrô com a Alstom e na Lava Jato

  • Por Jovem Pan - Brasília
  • 12/03/2015 13h28

Clientes em escada da sucursal principal do HSBC em Hong Kong; presidente do banco disse que "sociedade esperava mais de nós"

Clientes em escada da sucursal principal do HSBC em Hong Kong; presidente do banco disse que "sociedade esperava mais de nós"

Nesta quinta, o jornalista Jovem Pan em Brasília publicou em seu blog no UOL dados sobre as contas secretas de brasileiros no HSBC na Suíça.

Nomes serão divulgados de dezenas, talvez mais de uma centena de nomes de pessoas que ocuparam cargos públicos importantes, pessoas que já estiveram envolvidas em escândalos do passado ou estão no presente.

Dois casos chamam à atenção.

Henry Hoyer, que substituiu Alberto Youssef, o doleiro ilustre da Operação Lava Jato, no esquema de divisão de propinas da Petrobras para políticos.

Hoyer apareceu nas delações premiadas e descobriu-se agora que ele tinha no passado uma conta no HSBC da Suíça. É o fio de uma meada importante que pode ser puxado pelo Ministério Público.

Outro escândalo também teve nomes revelados. Dois diretores do Metrô têm conta no HSBC da Suíça. A conta é da época de 1997, quando o contrato entre o Metrô de São Paulo e a Alstom foi celebrado.

Isso é da época de 1997, aproximadamente, quando José Serra (PSDB) era governador do Estado. Há uma grande investigação conduzida pelo MP.

É mais um fio da meada para o Ministério Público investigar.

Outros casos também figuram: o caso da Máfia do INSS, o caso da Operação Vampiro, etc.

O problema é a displicência do governo federal, que se mexe como uma tartaruga para encontrar elementos comprobatórios de tudo aquilo que está sendo investigado por jornalistas.

Enquanto isso, o Brasil perde a oportunidade de repatriar US$ 7 bilhões, quase R$ 21 bilhões. A maior parte desse dinheiro é de sonegação fiscal e evasão de divisas.

É muito dinheiro. Mas o governo federal não faz nada por desídia, preguiça e, talvez, má-fé.