Ciro e Alckmin disputam blocão e Bolsonaro recebe aval da Indústria

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2018 12h54 - Atualizado em 19/07/2018 14h28
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia BrasilSe mostra dificuldades em conseguir apoio das silas, o presidenciável que lidera as pesquisas conseguiu um importante aval

O “blocão” do centro decidiu que vai marchar junto a Valdemar Costa Neto e o PR e indicar Josué Gomes como vice. O grupo de siglas negocia com Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

A comentarista Vera Magalhães avaliou que este é um cálculo das siglas do que pode fortalecer suas bancadas para garantir sua sobrevivência, uma vez que uma possível reforma política pode estabelecer a cláusula de barreira e o voto distrital.

O bloco reúne 140 deputados detém em torno de 40% do total de tempo de TV disponível.

Em entrevista, o economista do DEM Claudio Adilson Gonçalez disse que a agenda da sigla “não é conciliável” com as propostas de Ciro Gomes para a economia. Assim, apesar de Rodrigo Maia ainda insistir em Ciro, pragmaticamente, seu economista não quer dar a chancela para essa junção de jacaré com cobra d’água.

Bolsonaro

A dificuldade do líder nas pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL), em selar alianças partidárias mostra a dificuldade do militar de falar para além do gueto dos já convertidos, avalia Vera.

Além disso, Bolsonaro terá pouco tempo de TV para responder aos ataques que deverá sofrer nas campanhas.

Por outro lado, o pré-candidato recebeu um importante aval: da indústria, com falas positivas do presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Braga de Andrade, que disse não temer Bolsonaro.

Assista ao comentário completo de Vera Magalhães: