Toffoli cassa decisão de Moro sobre tornozeleira a Dirceu; força-tarefa reage

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2018 08h11
Agência BrasilDirceu ficará recolhido no Bloco 5 do Complexo, destinado a pessoas com ensino superior, idosos, políticos e ex-policiais

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, cassou nesta segunda-feira (02) a decisão do juiz Sérgio Moro que impôs que José Dirceu usasse tornozeleira eletrônica. Moro determinou que o petista fosse até Curitiba até dia 03 de julho para colocação do equipamento de segurança.

Entretanto, três dias antes, uma decisão liminar da Segunda Turma do STF, da qual Dias Toffoli faz parte, libertou o ex-ministro. Por sua vez, Moro justificou que, como a prisão havia sido suspensa, seriam retomadas as medidas cautelares impostas ao petista, entre as quais o uso da tornozeleira eletrônica.

Toffoli não só cassou a decisão sobre uso do equipamento como também derrubou restrições cautelares a Dirceu como, por exemplo, deixar o País, deixar a sua cidade de domicílio, que é Brasília, e se comunicar com outros acusados ou testemunhas.

Integrantes da força-tarefa da Lava Jato acharam que a medida foi feita para “dar um pito” a Moro. Tinha endereço certo para desgastar o juiz de Curitiba.

Toffoli afirmou ainda que o juiz Moro agiu em claro descumprimento da decisão que soltou José Dirceu. E justificou que ele está livre até o fim do trânsito em julgado dos recursos.

Essa foi uma tentativa de manter Moro dentro de seu quadrado. Não é a primeira vez que Moro determina alternativas à prisão quando estas são relaxadas. A força-tarefa tem hoje avaliação que STF quer colocar uma espécie de focinheira neles.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: