Vera Magalhães: Bolsonaro desautoriza seus dois principais ministros

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2019 07h54
Wilton Junior/Estadão ConteúdoAs declarações de Jair Bolsonaro sobre revisão da idade mínima a mulheres na reforma da Previdência e o “desconvite” de Ilona Szabó são dois momentos

As declarações de Jair Bolsonaro sobre revisão da idade mínima a mulheres na reforma da Previdência e o “desconvite” de Ilona Szabó foram dois momentos em que o presidente da República desautorizou seus dois principais ministros.

No caso da reforma da Previdência, Bolsonaro chamou jornalistas e admitiu a revisão de idade mínima para a aposentadoria de mulheres. Isso ocorre antes até de uma comissão ser instalada na Câmara. A idade mínima é o pilar em torno do qual giram as outras alterações.

A declaração de Bolsonaro sobre a reforma foi feita em café com jornalistas. Ele está em busca de aproximação com a imprensa. Ele levou um certo sacolejo de pesquisa que mostra que apenas 39% aprovam seu início de mandato. Bolsonaro parece querer cultivar agora relação com a imprensa.

Isso vem acompanhado de informação que vem deste encontro de que seus filhos não mandam no Governo.

No caso do rumoroso convite para Ilona Szabó para que se ocupe suplência de conselho não deliberativo, meramente consultivo, o presidente exigiu que Sergio Moro voltasse atrás. O ministro não recuou apenas por conta de pressões nas redes sociais. Bolsonaro disse que não teria como justificar junto a sua base alguém que foi contra ele desde durante a campanha.

O recuo de Moro desgasta a imagem do ministro e indica que o grupo mais ideológico do Governo ainda tem peso importante. MBL e olavistas começaram a pressão, que depois tomou as redes sociais.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: