Vera Magalhães: Crise no Governo não está debelada e ainda deixa cicatrizes

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2019 07h57
Marcelo Camargo/Agência BrasilA crise ainda existe, mas há a ponderação de se demitir um ministro em 45 dias de Governo e que foi aliado leal durante a campanha

Finalmente o Governo apresentou a tão esperada reforma da Previdência. Já estava na hora de apresentar após a alta médica do presidente Jair Bolsonaro. Era algo fundamental, mas vem bem a calhar.

Havia crise em ponto alto de fervura em relação ao ministro Gustavo Bebianno e ao caso do laranjal do PSL. Isso foi deixado em banho-maria enquanto bombeiros atuam para apagar o fogo.

A crise ainda existe, mas há a ponderação de se demitir um ministro em 45 dias de Governo e que foi aliado leal durante a campanha. Bebianno ainda dá indícios de que se for demitido, pode falar coisas que podem implicar o Governo.

Bebianno explicou em nota que divulgou nesta quinta-feira que, como presidente nacional do partido, ele repassava dinheiro aos diretórios estaduais, mas que não conhecia as candidaturas e quem deve explicações são Luciano Bivar, presidente do partido desde 1998, e os dirigentes estaduais.

A crise não está debelada, já deixou cicatrizes, e mesmo apoiadores de Jair Bolsonaro se chocaram com a presença de Carlos Bolsonaro. A crise está sendo manejada, mas não está superada totalmente.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: