Vera Magalhães: Governo tem nova ‘onda militar’ e influência vai da política à economia

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2019 08h55
Reprodução/ Agência Força AéreaNão percam as contas: são seis novos oriundos das Forças Armadas

Nesta segunda-feira (14), houve uma espécie de segunda onda militar no Governo. Não percam as contas: são seis novos oriundos das Forças Armadas. O cargo mais sensível foi de líder do Governo na Câmara, cuja designação cabe ao presidente.

O líder será Major Vitor Hugo (PSL-GO), que assume o primeiro mandato e comandará as ações do Governo na Câmara em um ano bastante difícil com a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência.

As alegações são que ele já atuou na Consultoria Legislativa da Câmara, mas isso não é o mesmo que articular com congressistas. Ele é bem próximo dos generais do Governo, foi alunos dos generais Santos Cruz e heleno.

Além disso foi designado o Almirante Eduardo Leal Ferreira para presidir o Conselho de Administração da Petrobras. Isso mexe com a área estratégica da empresa. O conselho da Petrobras foi recentemente objeto de controvérsia. Fora isso, outros cargos foram designados nesta segunda.

A grande influência militar já era anunciada pelo Governo Bolsonaro e as consequências disso são indubitáveis. Desde a redemocratização, os militares tinham atuação mais discreta, mas agora eles têm um cargo de mais destaque nos primeiros escalões.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: