Mario César Aguiar diz que reformas vão deixar a indústria mais competitiva

Para o presidente da FIESC, é urgente que o Estado ganhe eficiência e seja menos burocrático

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2021 13h03
Reprodução/Jovem PanMario César Aguiar afirma que reformas vão fazer com que a indústria ajude a impulsionar o desenvolvimento do Brasil

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “Reformas como a administrativa e a tributária são fundamentais para a competitividade do setor industrial, que agrega valor, inova, é um grande gerador de empregos e paga bons salários. O Brasil precisa de mais indústrias, mas infelizmente o setor perde participação no Produto Interno Bruto (PIB). Por isso, é urgente que o Estado ganhe eficiência e seja menos burocrático. Dessa forma, vai custar menos ao setor produtivo e à sociedade. Além disso, o sistema tributário deve ser mais simples. O que, por si só, já representará uma redução de custos para as empresas. Com as reformas, a indústria poderá competir em igualdade e condições e ajudar a impulsionar o desenvolvimento do Brasil”, afirma Mario César Aguiar, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Pan. Clique AQUI.