Reforma tributária vai dar condições iguais a grandes e pequenas empresas, diz Fernando de Bairros

Presidente da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil afirma que hoje há distorção no setor de bebidas porque as corporações maiores recebem incentivos

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2021 13h31 - Atualizado em 16/04/2021 07h19
Reprodução/Jovem PanFernando Rodrigues de Bairros é o presidente da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “Quando nós falamos em legislação tributária, aí começam as diferenças. As grandes corporações têm um privilégio, as pequenas empresas, não. As grandes corporações são incentivadas, as pequenas, não. Quando você dá um incentivo maior para as grandes corporações, isso gera uma distorção dentro da concorrência, e a sociedade sai perdendo. Perguntamos a todos os brasileiros: será que é justo a conta ser passada para todos nós sem que essas grandes empresas participem? Nós precisamos melhorar este país, e a única forma é passar por uma reforma tributária. Precisamos ter coragem, mas coragem de verdade, de fazer as alterações no setor de bebidas. É a única forma de se colocar justiça e isonomia tributária no setor”, avaliou Fernando Rodrigues de Bairros, presidente da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Pan. Clique AQUI.