Roberto Pires diz que Brasil só será competitivo quando simplificar seu sistema tributário

Para o presidente da Fieto, governo precisa enxugar a máquina e equilibrar as contas públicas para poder atrair mais investimentos e, assim, fazer o país crescer

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2021 10h59
Reprodução/Jovem PanRoberto Pires lembrou a reforma trabalhista e a da previdência como grandes passos para o Brasil crescer

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “Passadas as eleições da Câmara e do Senado, agora é hora de avançarmos com a agenda das reformas tão necessárias para garantir o desenvolvimento do Brasil. Há pouco tempo, avançamos com importantes reformas, a exemplo da previdência e da trabalhista, e isso foi um grande passo para o nosso país. Agora, precisamos avançar com uma agenda não menos importante: a reforma tributária e a reforma administrativa. O Brasil precisa simplificar o seu sistema tributário e reduzir a carga de impostos para o setor produtivo. Só assim seremos competitivos. O governo precisa enxugar a máquina e equilibrar as contas públicas. Hoje temos um Custo Brasil muito elevado, chega a 22% do nosso PIB, o que compromete sobremaneira o nosso crescimento. Com mais fôlego para fazer investimentos, o governo conseguirá colocar o Brasil no rumo do desenvolvimento, deixando a economia mais forte e garantindo, assim, um futuro melhor para o nosso país. “, Roberto Pires, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Panjovempan.com.br/o-brasil-nao-pode-mais-esperar. Clique AQUI.