‘Sem reformas, não haverá consistência no crescimento da economia’, diz Humberto Casagrande

Para o CEO do CIEE, é necessário que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário entrem em um acordo para que as reformas aconteçam o mais rápido possível

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2021 11h16
Reprodução/Jovem PanHumberto Casagrande defende as reformas administrativa, política e tributária em prol do crescimento do Brasil

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “A recuperação da economia brasileira no último trimestre do ano passado foi o que os economistas chamam de ‘voo de galinha’, ou seja, impulsionada por fatores contingenciais, a economia melhora e depois volta a piorar. Para que a economia brasileira cresça efetivamente, em bases sustentáveis, é necessário que façamos as reformas, as tão propaladas reformas administrativa, política e tributária. Sem essas reformas, não haverá consistência no crescimento da economia brasileira. E nós precisamos crescer. Crescer para tirar esse exército de jovens do desemprego, crescer para melhorar a relação dívida-PIB, crescer para gerar empregos, crescer para melhorar o IDH das cidades brasileiras. O crescimento é imperativo. É necessário que haja um grande acordo e que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário deixem de ser um fim em si mesmo e procurem se entender, fazendo com que as reformas venham rapidamente, porque o Brasil está precisando muito de crescimento e muito dessas reformas”, afirma Humberto Casagrande, CEO do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Panjovempan.com.br/o-brasil-nao-pode-mais-esperar. Clique AQUI.