‘Só teremos uma produção competitiva se baixarmos o Custo Brasil’, aponta Humberto Barbato

Presidente da Abinee afirma que se preocupa com a possibilidade de mais empresas deixarem o Brasil devido aos custos de produção no país

  • Por Jovem Pan
  • 28/01/2021 10h29
ReproduçãoHumberto Barbato vê a reforma administrativa como fundamental para a produção brasileira crescer

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “A necessidade das reformas tanto administrativa como a tributária são fundamentais para que nós possamos efetivamente passar a ter custos competitivos para seguir com a produção brasileira. Eu, que represento o setor eletroeletrônico, um setor também de grandes multinacionais, de grandes empresas e de muita pujança, que gera empregos de qualidade, tenho essa mesma preocupação de que amanhã ou depois nós possamos ser surpreendidos por qualquer uma dessas empresas resolvam deixar o Brasil em função efetivamente dos custos de produção no Brasil. Nós precisamos ter uma produção competitiva para que a gente possa cessar mercados internacionais e isso só iremos conseguir se efetivamente nós baixarmos o Custo Brasil de uma forma muito sensível”, afirma Humberto Barbato, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Panjovempan.com.br/o-brasil-nao-pode-mais-esperar. Clique AQUI.