Deputado se diz contra a reforma administrativa: ‘Não podemos precarizar os serviços públicos’

Para Israel Batista (PV-DF), é necessário discutir ‘uma reforma tributária que seja séria, que traga justiça social e que realmente favoreça os cofres públicos’

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2021 15h44
Reprodução/Jovem PanDeputado federal Israel Batista (PV-DF)

Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “Nós somos frontalmente contra a reforma administrativa do presidente Bolsonaro. Nós defendemos que a PEC 32 não vá a votação. Nesse momento de calamidade pública, quando vivemos a pior crise sanitária da nossa geração, nós não podemos precarizar os serviços públicos. Ao mesmo tempo que o governo defende a necessidade da reforma administrativa, ele instaura o teto duplex. Então a pseudo economia que o governo federal diz que haverá com a reforma nunca foi comprovada por meio de documentos. Antes de qualquer coisa, nós precisamos discutir uma reforma tributária que seja séria, que traga justiça social e que realmente favoreça os cofres públicos”, afirma o deputado federal Israel Batista (PV-DF).

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Pan. Clique AQUI.