‘É preciso mudar a estrutura do funcionalismo público’, defende Alex Agostini

O economista-chefe da Austin Rating afirma que é preciso perder alguns privilégios e a estabilidade: ‘É preciso que haja uma flexibilidade para o setor público poder demitir e recontratar’

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2021 11h33
Youtube/Jovem PanAlex Agostini, economista-chefe da Austin Rating

A Jovem Pan está sempre atenta aos desafios e às necessidades do Brasil. Nos posicionamos em momentos decisivos e por isso, novamente, nos colocamos em defesa das reformas e dos projetos fundamentais para o desenvolvimento do país. Para isso, convidamos empresários, lideranças e autoridades para agir, juntos, em prol do futuro da nação. O Brasil não pode mais esperar. “Existe hoje um gasto com pessoal muito elevado. Qual é a forma de você alterar a situação fiscal do Brasil? Existem algumas, uma delas a reforma administrativa, mudar toda a estrutura que existe hoje do funcionalismo público, não dá para você começar nos primeiros anos de serviço público com um salário extremamente elevado, ou você ter apenas recompensas anuais sem ter uma qualificação adequada para o seu cargo. Precisa mudar, precisa perder alguns privilégios, ou uma estabilidade. É preciso que haja uma flexibilidade para o setor público poder demitir e recontratar quando houver uma crise ou uma expansão econômica. A reforma administrativa é urgente para o Brasil, ou então estamos fadados a continuar com um baixo investimento e um volume muito grande de pessoas desempregadas”, afirma Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating.

Acompanhe a cobertura especial da campanha na página especial do site da Jovem Pan: jovempan.com.br/o-brasil-nao-pode-mais-esperarClique AQUI.