10 raças de cachorro que mais sofrem com o calor 

Veja quais características físicas influenciam a capacidade de um cão em lidar com as altas temperaturas

  • Por EdiCase
  • 05/01/2024 10h00 - Atualizado em 05/01/2024 11h42
Algumas raças de cachorro têm mais dificuldade para enfrentar o calor Algumas raças de cachorro têm mais dificuldade para enfrentar o calor Imagem: Sashulity | Shutterstock

Algumas raças de cachorro podem ser mais suscetíveis a sofrer com o calor devido às suas características físicas específicas. Fatores como a estrutura do focinho, comprimento e densidade da pelagem, tamanho do corpo e até mesmo a adaptação natural ao clima influenciam a capacidade de um cão em lidar com altas temperaturas. 

Dessa maneira, é essencial fornecer cuidados extras durante o tempo quente, incluindo acesso à sombra, água fresca e evitar atividades extenuantes durante os períodos mais quentes do dia para proteger esses animais. 

A seguir, conheça 10 cachorros que podem sofrer mais com o calor!  

O nariz curto do bulldog inglês limita a capacidade de dissipar o calor Imagem: Laurent Renault | Shutterstock

1. Bulldog inglês 

O bulldog inglês possui um focinho curto e achatado, chamado braquicefalia, que dificulta a regulação da temperatura corporal por meio da respiração. Seu nariz curto limita a capacidade de dissipar o calor, tornando-o mais propenso a superaquecimento. 

O focinho achatado do pug causa dificuldade para ele se refrescar nos dias mais quentes Imagem: 220 Selfmade studio | Shutterstock

2. Pug 

Assim como o bulldog inglês, o pug tem um focinho achatado, o que contribui para problemas respiratórios e dificuldade em se refrescar. Isso o torna vulnerável ao superaquecimento, especialmente em climas quentes

O focinho curto e achatado do bulldog francês também gera problemas para ele enfrentar o calorImagem: Patryk Kosmider | Shutterstock

3. Bulldog francês 

Com um focinho curto e achatado, o bulldog francês enfrenta desafios respiratórios semelhantes aos do bulldog inglês e do pug. Isso dificulta a termorregulação, aumentando a susceptibilidade ao calor. 

A pelagem do boxer não o protege tanto do calor Imagem: KajaHiis | Shutterstock

4. Boxer 

O boxer possui uma pelagem curta e densa, que oferece pouca proteção contra o calor. Além disso, seu focinho curto limita a capacidade de resfriamento, tornando-o mais sensível a temperaturas elevadas. 

O pelo espesso do shih tzu pode aumentar o desconforto em climas quentes Imagem: Michael Mong | Shutterstock

5. Shih tzu 

Com uma pelagem longa e densa, o shih tzu tem dificuldade em dissipar o calor. Seu pelo espesso pode aumentar o desconforto em climas quentes, tornando-o propenso a superaquecimento. 

Assim como outras raças de focinho achatado, o pequinês também costuma enfrentar problemas respiratórios Imagem: T.Den_Team | Shutterstock

6. Pequinês  

Semelhantemente a outras raças de focinho achatado, o pequinês pode enfrentar problemas respiratórios e regulamentação inadequada da temperatura corporal em climas quentes, tornando-o mais suscetível ao calor excessivo. 

Se não for tosado regularmente, o poodle padrão pode ter dificuldade em regular sua temperatura corporal Imagem: OLESYA BOLTENKOVA | Shutterstock

7. Poodle padrão 

Apesar de sua pelagem encaracolada, se não for tosado regularmente, o poodle padrão pode ter dificuldade em regular sua temperatura corporal. A pelagem densa pode reter calor, causando desconforto em climas quentes. 

A pelagem do São Bernardo o torna mais suscetível a superaquecimento em temperaturas altas Imagem: Rita+Kochmarjova | Shutterstock

8. São Bernardo 

Devido ao seu tamanho e à pelagem espessa, o São Bernardo tem dificuldade em dissipar o calor. Ele é mais adequado a climas frios e suscetível a superaquecimento em temperaturas altas. 

A pelagem do chow chow não facilita a dissipação do calor Imagem: Sue Thatcher | Shutterstock

9. Chow chow 

Com uma pelagem densa e subpelo espesso, o chow chow não é bem adaptado a climas quentes. Sua pelagem não facilita a dissipação do calor, tornando-o propenso a sofrer com altas temperaturas. 

Em climas quentes, o husky siberiano enfrenta dificuldades para se resfriar Imagem: Wirestock Creators | Shutterstock

10. Husky siberiano 

Adaptado a climas frios, ele possui uma pelagem densa que atua como isolante térmico. Em climas quentes, o husky siberiano enfrenta dificuldades para se resfriar devido à sua pelagem espessa. 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.