4 atividades imperdíveis para fazer em Marrakesh

Destino tem experiências que encantam pela riqueza cultural

  • Por EdiCase
  • 04/03/2024 14h30 - Atualizado em 04/03/2024 15h18
O Saara é o maior deserto quente do mundo, abrangendo uma grande área do continente africano O Saara é o maior deserto quente do mundo, abrangendo uma grande área do continente africano Imagem: TuendeBede | Pixabay

Marrakesh, uma cidade do Marrocos rica em cultura e tradição, oferece uma experiência de turismo única e envolvente. Entre as diversas opções de atividades, três delas se destacam, proporcionando uma jornada memorável por meio de fascinantes cenários.

Confira, a seguir, os lugares que você não pode deixar de conhecer ao visitar Marrakesh!

1. Deserto do Saara

Após seis horas de carro a partir de Marrakesh troquei a van pelos camelos por onde comecei uma nova aventura pelo deserto. O sol já estava se pondo quando parei para montar o acampamento. Uma experiência incrível, dormir numa tenda no meio do deserto, onde os Berberes fizeram um delicioso jantar e tocaram músicas regionais enquanto observava as estrelas num céu sem igual.

2. Mesquita de Koutobia

Cartão postal da cidade, a mesquita de Koutobia é a maior e mais importante de Marrakesh. Infelizmente, não é aberta para todos os visitantes porque é exclusiva dos muçulmanos, mas você pode desfrutar de uma arquitetura muito interessante da parte de fora, especialmente ao pôr do sol.

O Jardim Marjorelle é um oásis encantador Imagem: didconnect | Pixabay

3. Jardim Marjorelle

Com certeza o memorial do estilista francês Yves Saint Laurent é um dos lugares mais charmosos de Marrakesh. Seu belo jardim é um ponto turístico com café, boutique e livraria. O local é ideal para dar uma relaxada na sua viagem, com grande contraste com o clima árido da região.

4. Hotel La Mamounia

É um palácio hotel de cinco estrelas, cheio de história, cores e tradições que vale a pena ser visitado em Marrakesh. Tive uma experiência inesquecível nesse hotel por sua beleza arquitetônica, seus parques, jardins e suas esculturas. Merece destaque o restaurante L’Itlien, com o chef Don Alfonso, premiado com 2 estrelas Michelin.

Por Monique Mirandarevista Qual Viagem

Desde cedo, viajou muito com a família devido à profissão do pai, que é engenheiro. Foi criada na região amazônica próxima aos indígenas waimiris/atroaris e depois nos países andinos, Bolívia e Peru.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.