Filho de Bolsonaro pede que eleitores filmem urnas em caso de problemas; ação é crime eleitoral

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2018 11h04 - Atualizado em 07/10/2018 11h05
Alex Ferreira/Agência Câmara O candidato pediu que eleitores filmem urnas "em caso de problemas"

Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro e candidato a deputado federal, fez apelo em sua conta no Twitter neste domingo (7) de eleições.

O candidato pediu que eleitores filmem urnas “em caso de problemas”:”Prezados, em caso de problemas com a urna filmem, de preferência gravem lives e falem o estado zona e seção onde está ocorrendo o problema”.

A ação, no entanto, é crime eleitoral, de acordo com a Lei Eleitoral 4737/65, que proíbe qualquer tipo de foto ou vídeo feitos da cabine, incluindo selfies.

“O problema do selfie está no mau uso. Se a gente permitisse, o eleitor poderia fazer propaganda ou uso indevido. Poderia trocar o voto por alguma coisa, comprovando com a foto. Isso quebra o sigilo. Você deve fazer uma ‘cola’ com os números dos seus candidatos, mas tem que ser na mão ou no papel. No celular não pode”, explicou o desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), à Jovem Pan.