Veja quem é o suspeito pelo ataque a Jair Bolsonaro em Minas Gerais

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 17h49 - Atualizado em 06/09/2018 17h51
Reprodução/Facebook Foto de Adélio Bispo de Oliveira retirada das redes sociais

Jair Bolsonaro (PSL), candidato à presidência nas eleições de 2018, precisou ser retirado por seguranças de uma caminhada que fazia como campanha na cidade de Juiz de Fora após ser atingido por um golpe de faca. O suspeito pelo crime, preso em flagrante pela polícia, chama-se Adélio Bispo de Oliveira, tem 40 anos e é natural de Montes Claros, Minas Gerais.

Pouco tempos depois do incidente, perfis supostamente atribuídos ao suspeito começaram a circular nas redes sociais. Na página do Facebook, por exemplo, aparecem fotos dele em atos contra o presidente Michel Temer (MDB) e em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além disso, entre suas “curtidas” estão uma série de páginas ligadas a grupos não-oficiais de esquerda.

Outra informação curiosa é que o último check-in – ou seja, último local frequentado por ele e compartilhado com os internautas – aconteceu no Clube e Escola de Tiro .38, escola especializada na área de treinamento com armas de fogo localizada em Florianópolis.

Ainda não está confirmado se esse e os outros perfis são reais.

Em um vídeo gravado por militantes, Bolsonaro aparece sendo carregado por pessoas que exaltam seu nome e gritam palavras de ordem pelas ruas locais até que coloca as mãos na região da costela com uma expressão de dor.

À redação, a assessoria de imprensa da Santa Casa de Juiz de Fora confirmou que o candidato foi encaminhado ao local para receber os atendimentos. De acordo com ela, ele foi prontamente atendido e seu estado é estável.