Após negativa de Fux para entrevista, Haddad diz que Lula se coloca ‘à disposição de toda a imprensa’

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2018 13h27
Everson Bressan/Estadão Conteúdo“Queremos fazer apelo para que não coloquemos em risco um pilar da democracia, que é a liberdade de imprensa”, afirmou o candidato à Presidência

O candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, foi a Curitiba nesta segunda-feira (1º) para encontrar o ex-presidente Lula. Ele estava acompanhado de militantes, do lado de fora da Superintendência da Polícia Federal, e da presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann.

Segundo o petista, o assunto foi a liberdade de imprensa. “Nos solidarizamos com os veículos que estão impedidos de levar a informação ao cidadão (…) Lula pediu para dizer que não faz escolha do veículo e que se coloca à disposição de toda imprensa nacional e internacional para prestar os esclarecimentos devidos. Para falar de plano de Governo, sem nenhum tipo de interdição, qualquer pergunta”, afirmou o candidato após a visita à Superintendência da PF.

A reação petista vem após a decisão do ministro Luiz Fux, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, de suspender a autorização dada por Ricardo Lewandowski para que Lula desse entrevista à imprensa mesmo preso.

Defiro a liminar para suspender (…) os efeitos da decisão proferida até que o colegiado aprecie a matéria de forma definitiva. Por conseguinte, determino que o requerido Luiz Inácio Lula da Silva se abstenha de realizar entrevista ou declaração a qualquer meio de comunicação, seja a imprensa ou outro veículo destinado à transmissão de informação para o público em geral”, determinou Fux na última sexta-feira (28).

“Determino, ainda, caso qualquer entrevista já tenha sido realizada por parte do aludido requerido, a proibição da divulgação do seu conteúdo por qualquer forma, sob pena da configuração de crime de desobediência”, completou.

Para Haddad, o direito civil e político está prejudicado. “Queremos fazer apelo para que não coloquemos em risco um pilar da democracia, que é a liberdade de imprensa”, afirmou.

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, após ser condenado a 12 anos de um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.