‘Batalha’ entre apoiadores e opositores de Lula lideram os TT´s no Twitter

  • Por Jovem Pan
  • 17/08/2018 19h39 - Atualizado em 17/08/2018 19h52
EFE/Antonio LacerdaEx-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está preso em Curitiba

Nesta sexta-feira (17), o Brasil foi surpreendido por uma nota do Comitê de Direitos Humanos da ONU na qual determinava que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria o direito de concorrer às eleições presidenciais, bem como ter livre acesso à mídia e aos membros do seu partido. A carta é referente à liminar enviada pela defesa do petista ao comitê no final de julho deste ano. Logo em seguida, o Ministério das Relações exteriores disse à imprensa que a posição “tem caráter de recomendação” e que não passa a valer obrigatoriamente.

Com as armas dos dois lados apontadas, a batalha virtual começou. No Twitter a hashtag #MostraONUGlobo, que apoia que Lula seja candidato, e a #BrasilAcimaDaONU, que refuta a ideia de o ex-presidente concorrer na eleição, lideraram os Trendings Topics (TTs), assuntos mais comentados da rede social.

“Com tanta guerra no oriente médio, na África, fome e miséria na Venezuela e Cuba, e a situação da Nicarágua, a ONU vem dar pitaco aqui no Brasil? É o capim comendo a vaca mesmo! Ei ONU vai procurar o que fazer!” escreveu uma usuária contrária ao petista. “Se a ONU realmente se preocupasse com os Direitos Humanos intercederia pelos venezuelanos trucidados por Maduro”, completou outro.

Do outro lado do campo político, apoiadores defenderam a candidatura do ex-presidente. “Acabo de chegar em casa e me deparo com uma notícia abençoada sobre a determinação da soltura de Lula pela ONU, só alegria”, escreveu um. Entre esses comentários estavam inclusive um de seu vice na chapa, Fernando Haddad, que disse: “As autoridades brasileiras parecem estar dispostas a evitar que @LulaOficial chegue ao Planalto. A @ONUBrasil afirmou que Lula tem direito de ser candidato. O governo brasileiro disse que é uma recomendação. É lei. É um tratado”.

A presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann, também se pronunciou e falou sobre um púlpito dedicado ao ex-presidente no debate desta sexta-feira: “Foi colocado púlpito para Lula na RedeTV! Negar sua participação no debate contraria uma determinação da ONU. O púlpito vazio será o silêncio que mais fala ao povo brasileiro”.