Bolsonaro não vence mais em segundo turno, aponta pesquisa; confira cenários

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2018 14h07
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia BrasilO levantamento foi realizado pela XP Investimentos em parceria com a Iespe, entrevistou mil pessoas entre 18 e 20 de junho

Uma nova pesquisa sobre intenções de voto na corrida presidencial mostra que Jair Bolsonaro (PSL) vem perdendo apoio e não é unanimidade em todas as simulações de segundo turno.

O levantamento foi realizado pela XP Investimentos em parceria com a Iespe, entrevistou mil pessoas entre 18 e 20 de junho.

Questionados se “a eleição fosse hoje, em quem votaria”, 40% dos eleitores disseram que não sabiam ou ainda não responderam, 27% não votaria em nenhum dos nomes, e aí sim aparece o nome de Jair Bolsonaro empatado com o de Lula, em 13%. Ciro Gomes e Geraldo Alckmin aparecem com 2%, seguidos de Álvaro Dias, Marina Silva, João Amoêdo, com 1% e Flávio Rocha não pontua.

Cenário 1

Quando os candidatos são apresentados – mas sem nenhum nome do PT – os números mudam. 29% dizem não saber ou não responderam, Bolsonaro aparece com 22%, seguido de Marina (13%), Ciro Gomes (10%), Alckmin (8%), não sabem (5%), Álvaro Dias (5%), não responderam (2%), Manuela D’Ávila (2%), Henrique Meirelles, Guilherme Boulos e Flávio Rocha, cada um com 1%.

Cenário 2

Em um cenário com Fernando Haddad (PT), a pesquisa fica da seguinte maneira: Nenhum/branco/nulo foram 28%, Bolsonaro (21%), Marina (14%), Ciro (10%), Alckmin (8%), Álvaro Dias (5%), não sabem (4%), Fernando Haddad (3%), Meirelles (2%), Manuela (2%), não responderam (1%), Boulos (1%) e Flávio Rocha (1%).

Cenário 3

Outro cenário conta com Lula, que toma a frente com 28%, seguido por Bolsonaro (19%), nenhum/branco/nulo foram 18%, Marina (10%), Alckmin (7%), Ciro Gomes (5%), Álvaro Dias (5%), não sabem (4%), Meirelles, Amoêdo, não responderam, Manuela e Boulos têm 1% cada.

Cenário 4

A XP avaliou ainda um cenário em que Haddad é apoiado por Lula, e o petista aparece em segundo. 24% são os nenhum/branco/nulo, Bolsonaro tem 19%, Haddad (12%), Marina (11%), Ciro (8%), Alckmin (8%), Álvaro Dias (5%), não responderam (4%), não sabem (3%), Manuela e Meirelles com 2% cada e Boulos e Rocha com 1% cada.

Migração de votos para Lula

Com 8% em um dos cenários avaliados, Fernando Haddad saltaria para 41% na simulação de quem receberia os votos do ex-presidente Lula.

Ciro Gomes seria o segundo candidato melhor beneficiado nos três primeiros cenários com 21%, 18% e 13%. Entretanto, os votos nenhum/branco/nulo ficariam em 34%, 30% e 21%.

O terceiro candidato beneficiado seria Marina Silva com 18%, 18% e 10%, respectivamente nos três cenários.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno entre Geraldo Alckmin e Fernando Haddad, o tucano levaria a melhor: 28% contra 19% do petista. Brancos e nulos seriam 41%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 5%.

Numa disputa entre Lula e Jair Bolsonaro, o petista tem 41% das intenções de voto e o nome do PSL tem 33%. Brancos e nulos seriam 24%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 2%.

Entre Bolsonaro e Alckmin, a disputa é mais acirrada. Bolsonaro tem 32%, Alckmin tem 31%. Brancos e nulos seriam 34%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 3%.

Na disputa entre Bolsonaro e Marina, a pré-candidata da Rede venceria com 36% contra 32% de Bolsonaro. Brancos e nulos seriam 28%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 3%.

Entre Alckmin e Ciro, a diferença é de 2% a favor do tucano: 32% contra 30%. Brancos e nulos seriam 34%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 4%.

No último cenário testado, entre Ciro e Bolsonaro, o deputado do PSL leva a melhor com 33% contra 32% de Ciro. Brancos e nulos seriam 29%, enquanto não sabem ou não responderam seriam 6%.

Mais fortes x mais fracos

No cenário “com certeza votaria”, Lula aparece com média de 29%, seguido de Bolsonaro (19%), Marina (95), Ciro (8%), Alckmin (8%), Haddad (5%), Álvaro Dias (5%), Amoêdo, Manuela e Meirelles com 2% cada e Boulos e Flávio Rocha com 1% cada.

Entre os candidatos com maior rejeição está Marina Silva, na média, com 60%, junto a Ciro, Lula e Alckmin. Haddad e Meirelles têm 58% cada, Bolsonaro tem taxa de rejeição de 53%, Manuela (46%), Álvaro Dias (45%), Boulos (41%), Flávio Rocha (40%) e Amoêdo (36%).

Familiaridade

João Amoêdo aparece com 58% das respostas quando os entrevistados são questionados sobre familiaridades (não conhece o suficiente). Flávio Rocha (55%), Boulos (53%), Manuela (45%), Álvaro Dias (35%), Meirelles (29%), Haddad (26%), Bolsonaro (13%), Ciro (11%), Alckmin (8%), Marina (4%) e Lula (1%), aparecem em seguida.

Expectativa de vitória

Questionados sobre quem acham que irá ganhar a eleição presidencial, 31% disseram ser Bolsonaro, 27% não sabem, Lula são 25%, Alckmin (5%), Ciro (4%), Marina (4%), Álvaro Dias (2%), não souberam (2%) e Meirelles (1%).