Boulos critica Ciro: ‘Neutralidade diante do horror é cumplicidade’

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2018 16h43
ReproduçãoGuilherme Boulos foi o candidato do PSOL à Presidência da República

Guilherme Boulos não engoliu a postura adotada por Ciro Gomes antes do segundo turno das eleições presidenciais. Em entrevista exclusiva ao repórter Victor Martins, da Rádio Jovem Pan, o ex-candidato do PSOL ao Palácio do Planalto criticou o pedetista por não ter tomado lado na disputa entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad e afirmou que “neutralidade diante do horror é cumplicidade”.

“Quem é de esquerda se posicionou nesse segundo turno. Não existe neutralidade diante do horror. Neutralidade diante do horror é cumplicidade. Quem tem posição, quem é de esquerda, se posicionou”, disparou Boulos. “Essa polarização do segundo turno não é apenas entre dois candidatos. É entre democracia e ditadura. É isso o que está em jogo”, finalizou.

Também neste domingo, Ciro Gomes votou em Fortaleza e negou ter adotado a neutralidade no segundo turno. O terceiro colocado do primeiro turno, que, há três semanas, dissera ‘Ele não’, em clara referência ao movimento anti-Bolsonaro, criticou o PT e disse que fará oposição, independentemente de quem vencer o pleito.