CNT/MDA: Bolsonaro tem 42,6% dos votos válidos, Haddad cai para 27,8%

  • 06/10/2018 13h38 - Atualizado em 06/10/2018 13h50
MontagemJair Bolsonaro aparece com 42,6% dos votos válidos na pesquisa CNT/MDA

A pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado (6) mostrou que as intenções de voto de Jair Bolsonaro (PSL) cresceram, mas ainda não garante que o candidato seja eleito no primeiro turno. O ex-capitão aparece com 42,6% dos votos válidos, contra 27,8% de Fernando Haddad (PT).

Em relação à pesquisa anterior divulgada pelo instituto, Bolsonaro cresceu 7,3 pontos percentuais, enquanto Haddad caiu 3,7 pontos percentuais, considerando apenas os votos válidos. Em terceiro, aparece Ciro Gomes (PDT), com 11,5% dos votos válidos, 0,3% a menos do que na pesquisa anterior.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre quinta-feira (4) e sexta-feira (5) em 137 municípios e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04819/2018. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. Veja abaixo os resultados:

Jair Bolsonaro (PSL): 42,6% dos votos válidos
Fernando Haddad (PT): 27,8%
Ciro Gomes (PDT): 11,5%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6,7%
João Amoedo (Novo): 2,7%
Marina Silva (Rede): 2,6%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 1,9%
Cabo Daciolo (Patriota): 1,5%

Segundo turno

A pesquisa também simulou cenários de segundo turno. Segundo o levantamento, Bolsonaro venceria Haddad e Alckmin no segundo turno e empataria tecnicamente com Ciro. O candidato do PDT também venceria o petista. Veja os números:

Bolsonaro x Haddad
Jair Bolsonaro: 45,2%
Fernando Haddad: 38,7%

Bolsonaro x Ciro
Jair Bolsonaro: 41,9%
Ciro Gomes: 41,2%

Bolsonaro x Alckmin
Jair Bolsonaro: 45,3%
Geraldo Alckmin: 33,5%

Ciro x Haddad
Ciro Gomes: 40,9%
Fernando Haddad: 31,1%

Haddad x Alckmin
Fernando Haddad: 37%
Geraldo Alckmin: 34,3%

Rejeição

O CNT/MDA ainda perguntou sobre a rejeição aos candidatos. Fernando Haddad lidera o ranking, seguido por Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. Veja os resultados abaixo:

Fernando Haddad: 53,2%
Jair Bolsonaro: 50,2%
Geraldo Alckmin: 46,9%
Ciro Gomes: 33,4%