Com R$ 46,4 mi, Alckmin tem maior arrecadação dos presidenciáveis; confira todos os valores

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2018 16h14 - Atualizado em 15/09/2018 16h57
Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo Agência BrasilSede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou neste sábado (15) uma nova parcial da prestação de contas dos candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018. Até o momento, o presidenciável com a maior arrecadação foi Geraldo Alckmin (PSDB). Ele levantou R$ 46,4 milhões, sendo que 97,8% (R$ 46,26 milhões) vieram do Fundo Eleitoral e 0,08% de financiamento coletivo.

O segundo colocado da lista foi Henrique Meirelles (MDB) com R$ 45 milhões. De acordo com sua declaração, 100% do recurso veio de fontes próprias. Ou seja, o dinheiro é dele mesmo. Em seguida aparece a chapa PT (antes liderada por Luiz Inácio Lula da Silva e agora por Fernando Haddad) que arrecadou R$ 20,6 milhões, sendo 97,1% (R$ 20 milhões) do fundo eleitoral e R$ 598 mil de financiamento coletivo.

Confira aqui os números dos outros candidatos:

Ciro Gomes (PDT): R$ 16,1 milhões do Fundo Eleitoral.

Marina Silva (Rede): R$ 7,2 milhões, sendo R$ 6,1 milhões do Fundo Eleitoral; R$ 260 mil de financiamento coletivo e o restante de 21 doadores.

Álvaro Dias (Podemos): R$ 5,2 milhões, sendo R$ 3,2 milhões (62,5%) do Fundo Eleitoral; 37,9% de doações diversas e 0,63% de financiamento coletivo.

Guilherme Boulos (PSOL): R$ 5,99 milhões, sendo R$ 5,97 milhões do Fundo Eleitoral e o restante por meio de financiamento coletivo.

João Amoêdo (Novo): R$, 2,6 milhões, sendo R$ 1,2 milhão do Fundo Eleitoral; R$ 308 mil de financiamento coletivo e o restante de doadores.

José Maria Eymael (PSDC): R$ 849 mil do Fundo Eleitoral.

Jair Bolsonaro (PSL): R$ 688,7 mil, sendo que quase a metade foi do Fundo Eleitoral (R$ 334,75 mil) e R$ 332,8 mil por meio de financiamento coletivo.

Vera Lúcia (PSTU): R$ 401 mil, praticamente tudo do Fundo Eleitoral e apenas R$ 1,8 mil por meio de financiamento coletivo.

João Goulart Filho (PPL): R$ 231,8 mil, sendo R$ 230 mil do Fundo Eleitoral e o restante R$ 1,8 mil de financiamento coletivo.

Com informações da Agência Brasil