Debate presidencial tem momentos de enfrentamento; Marina e Bolsonaro discutem

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2018 08h38
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDOMarina Silva e Jair Bolsonaro protagonizaram embate

O segundo debate entre os principais candidatos à Presidência da República teve momentos de enfrentamento entre os presidenciáveis. Os temas mais abordados foram economia, geração de empregos, segurança pública e combate à corrupção. Com mais de duas horas de duração, o debate foi organizado pela RedeTV! e pela revista Isto É.

O clima esquentou entre Jair Bolsonaro e Marina Silva, que são líderes nas pesquisas, quando o assunto foi a igualdade salarial entre homens e mulheres. Após Marina Silva dizer que Bolsonaro acredita que a desigualdade salarial não é preocupante, o candidato do PSL rebateu, dizendo ser um defensor das mulheres.

Em seguida Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, voltou a criticar a postura do candidato: O candidato Ciro Gomes, representante do PDT, afirmou que, caso eleito, vai investir no agronegócio: Ciro Gomes também disse que vai tirar os brasileiros da inadimplência.

O presidenciável Geraldo Alckmin, do PSDB, prometeu que, se eleito, vai zerar o déficit brasileiro em dois anos: Alckmin ainda disse que o Brasil precisa fazer reformas, como a da Previdência. Álvaro Dias, do Podemos, voltou a defender o combate à corrupção: Álvaro Dias ainda afirmou que a corrupção é a causa maior dos problemas do Brasil.

O candidato Henrique Meirelles, do MDB, se posicionou contra o loteamento do Governo. Meirelles também defendeu que as pessoas que ocupam cargos no governo sejam avaliadas pelos resultados.

Guilherme Boulos, representante do PSOL, disse que, se eleito, vai criar um programa para complementar o Minha Casa Minha Vida. Guilherme Boulos também afirmou que vai enfrentar os privilégios no Brasil.

Já o Cabo Daciolo, do Patriota, criticou os outros candidatos: Daciolo ainda disse que vai investir em oportunidades para os jovens.

A participação de Lula foi reivindicada pelo PT na Justiça, mas o pedido foi negado.

O próximo debate será promovido pela Jovem Pan, em parceria com o Instituto de Formação de Líderes, no dia 27 de agosto. A transmissão será nas plataformas digitais da Jovem Pan.

Com informações do repórter Afonso Marangoni.