Em vídeo, Gleisi critica Moro, Toffoli, Bolsonaro e Globo: ‘Não imaginavam que PT chegaria vivo e forte’

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 13h01 - Atualizado em 03/10/2018 13h02
Reprodução/Twitter“Não imaginavam que PT chegaria vivo e forte nessas eleições, mas chegamos com a força do povo”, disse a petista

A quatro dias do primeiro turno das eleições, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, compartilhou em seu Twitter um vídeo, postado nesta terça-feira (02) na conta oficial do partido, em que ela critica Sergio Moro, Dias Toffoli, Jair Bolsonaro e a Rede Globo.

Em um vídeo curto, ela começa dizendo que “na última semana do primeiro turno, coisas muito estranhas começaram a acontecer”. Gleisi afirma que Moro “vazou” a delação de Antonio Palocci, a qual ela classifica como “mentirosa”.

Nesta segunda-feira (1), o juiz Sergio Moro retirou o sigilo de parte do acordo de delação de Antonio Palocci, ex-ministro de Luiz Inácio Lula da Silva, no âmbito da Operação Lava Jato. Homologada pelo desembargador Gebran Neto, do TRF-4, ela mostra detalhes de esquemas de propina montados pelo partido com a Petrobras e o pré-sal, além de citar irregularidades na aprovação de Medidas Provisórias (MPs).

Na continuação do vídeo, Gleisi Hoffmann fala em “perseguição elevada à última potência subordinada a Rede Globo e a uma elite que não quer passar a vergonha de ser desmascarada, de ser derrotada por um inocente que está preso”.

A petista voltou ainda a questionar a decisão do STF de negar que Lula concedesse entrevista à imprensa e disse que a censura foi reinstalada e há um retorno do autoritarismo.

Adversário direto de Fernando Haddad na disputa pela Presidência, Jair Bolsonaro também foi alvo de ataques da candidata à Câmara dos Deputados neste ano: “o candidato da barbárie diz que não vai aceitar o resultado das urnas se perder. Bolsonaro aprovou a reforma trabalhista, a PEC dos gastos, gravou vídeo dizendo que era contra o Bolsa Família. Bolsonaro é retrato desse sistema podre que tanto combatemos”.

Não imaginavam que PT chegaria vivo e forte nessas eleições, mas chegamos com a força do povo”, continua a petista.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, também foi criticado pela petista por conta do episódio em que disse preferir chamar o golpe militar de 1964 de “movimento”.

Confira o vídeo completo: