‘Estaremos juntos com Ciro no 2º turno e no governo’, diz Haddad

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2018 09h52
EFE/Sebastião Moreira

O vice na chapa do ex-presidente Lula e provável candidato de fato do PT à Presidência, Fernando Haddad, deu um afago em Ciro Gomes (PDT) nesta segunda-feira (6).

O PT e o PDT firmaram um pacto de não agressão. Ciro Gomes deve usar os discursos e debates para contestar o tucano Geraldo Alckmin e o governo de Michel Temer.

Ao ser questionado sobre o não fechamento de aliança entre as duas siglas à esquerda no primeiro turno, Haddad disse:

“Tenho certeza de que, embora nós não tenhamos conseguido compor uma única chapa (com Ciro) que representasse o campo progressista contra as candidaturas sobretudo do Meirelles e do Alckmin, que representam a continuidade do governo Temer, nós vamos estar juntos no segundo turno e no governo, porque nós temos o objetivo comum de derrotar esse projeto que está desconstruindo o país”, afirmou o ex-prefeito de São Paulo.

A frase foi dada por Haddad a jornalistas em Curitiba após visita ao ex-presidente Lula na prisão. Lula está inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa após ter sido condenado em duas instâncias no caso tríplex da Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O ex-ministro de Lula também minimizou a força de Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas em que o ex-presidente petista não aparece.

“Não consigo visualizar o projeto Bolsonaro. Não sei qual é. Mas tenho certeza de qual é o projeto das candidaturas do MDB e do PSDB, que estão alinhados no governo Temer”, declarou.

“Bolsonaro dialoga mais com um sentimento do que propriamente com um sonho, do que com um desejo de transformação social”, disse Haddad. “Vamos ter que lidar com esse sentimento de forma respeitosa, são cidadãos que estão angustiados em busca de uma solução que eles não conseguem compreender muito bem, vamos dialogar com esse público também”, acrescentou.

Publicado por Fernando Haddad em Segunda, 6 de agosto de 2018