‘Eu acredito na democracia e vou respeitar o resultado das urnas’, promete Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2018 15h18 - Atualizado em 09/10/2018 15h23
EFEJair Bolsonaro ressaltou novamente que irá respeitar o resultado das urnas

Em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (9), o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) declarou mais uma vez que irá respeitar o resultado das urnas no segundo turno das eleições, contra Fernando Haddad (PT). “Eu acredito na democracia e vou respeitar o resultado das urnas”, prometeu o presidenciável. “Mas ninguém teve até hoje uma votação tão maciça como eu tive, nem o Lula”, continuou, apostando crescer ainda mais no segundo turno. “Nossa votação será muito maior do que no primeiro turno.”

Bolsonaro falou sobre as várias acusações de fraude nas urnas eletrônicas que surgiram durante a votação deste domingo (7). “Ninguém pode dizer que houve fraude nem dizer que não houve fraude”, afirmou. “Eu recebi centenas de vídeos, recebi boletim de urna em que o Haddad tem 400 votos e eu tenho 0”, continuou o candidato. “Eu tenho vídeos em que a pessoa vota 1 e aparece a foto do Haddad”, disse sobre um dos vídeos que mais viralizaram nas redes sociais, mas que já foi desmentido pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O ex-capitão do Exército ainda comentou que todas as denúncias de problemas na urna eletrônica foram feitas por eleitores que tentavam votar nele. “Todo mundo que foi votar no Haddad conseguiu sem problemas”, afirmou.  “Nós vamos ganhar as eleições, vamos respeitar o resultado das eleições, mas essas dúvidas vão ser sanadas”, prometeu.

Para Bolsonaro, sua expressiva votação não é só uma expressão do voto contra o PT. “É um voto muito mais conservador. O povo quer saber de família, não quer saber de ideologia de gênero na sala de aula. Quer alguém que busque soluções para a segurança pública, não fica nesse mimimi que fizeram até hoje”, disse.

Apoio de Doria

O candidato do PSL também falou sobre o apoio do partido nas eleições estaduais, principalmente em São Paulo, onde o candidato João Doria (PSDB) já anunciou que o apoiará no segundo turno. “Eu quero agradecer a manifestação do Doria, se quem vota no Doria votar em mim fico muito feliz”, disse.

Entretanto, ele prefere ficar neutro nas disputas estaduais. “Não queremos briga entre os apoiadores do Doria e do França [Marcio França, candidato do PSB]”, afirmou. “A eleição mais importante do Brasil é a presidencial. Imagina o PT voltando ao poder, que desgraça, todos nós vamos sofrer”, disse Bolsonaro.