Filho de Bolsonaro posta foto com simulação de tortura de militante da #EleNão

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2018 15h50
Reprodução/InstagramImagem foi compartilhada nos Stories do Instagram

Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho do candidato à presidência Jair Bolsonaro, causou polêmica nas redes sociais nesta quarta-feira (26). Isso porque, nos Stories do Instagram, ele compartilhou uma foto que simula uma sessão de tortura em um apoiador da campanha #EleNão (contrária à eleição do presidenciável).

A imagem mostra um jovem com os braços amarrados, o rosto ensanguentado e a cabeça dentro de um saco plástico – técnica de asfixia mostrada, inclusive, em cena do filme Tropa de Elite. No peito ele tem a hashtag #EleNão. Além disso, escreveu ao fundo “sobre pais que choram no chuveiro”, fazendo referência a pais que supostamente sentem vergonha de seus filhos por serem homossexuais.

A foto seguinte de seus Stories é uma foto de Bolsonaro com a tag #EleSim.

Por conta da postagem, o nome de Carlos Bolsonaro entrou para os TTs (trending topics), os tópicos mais comentados do Twitter, durante a tarde. “Ambos, pai e filho, ocupam cargos PÚBLICOS. Se uma postagem dessa não é suficiente pra que NENHUMA instituição pública se manifeste e tome uma atitude, a barbárie já está liberada”, disse um internauta.

“Carlos Bolsonaro postou no stories a foto de um homem torturado com uma sacola plástica na cabeça a boca aberta e sangue por todo lado ameaçando quem postou #EleNão. É no MP que denuncia? Os candidatos vão repercutir isso no debate de hoje?”, questionou outro, citando o debate promovido pelo SBT.

“Incita a violência, a tortura e soa como ameaça, que é só o que essa família sabe fazer”, completou mais um.

Confira aqui algumas reações:

Após a repercussão, Carlos voltou à web para se explicar. “Novamente inventam como se eu tivesse divulgado uma foto dizendo que quem escreve a hashtag #elenao mereceria alguma maldade. Não, canalhas! Foi apenas a replicação da foto de alguém que considera isso uma arte. Me agradeçam por divulgar e não mintam como sempre”, escreveu no Facebook. Mesmo assim, continuou sendo criticado, especialmente pela frase sobre pais de LGBTs.

Novamente inventam como se eu tivesse divulgado uma foto dizendo que quem escreve a hashtag #elenao mereceria alguma…

Publicado por Carlos Bolsonaro em Quarta-feira, 26 de setembro de 2018