Jovem é agredida por usar camisa escrita ‘ele não’ e marcada com uma suástica no corpo

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2018 20h00
ReproduçãoCaso foi divulgado nas redes sociais e logo ganhou repercussão

Uma moradora de Porto Alegre, de 19 anos, vestida com uma camiseta com os dizeres “Ele Não”, contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), voltava para a casa na noite de segunda-feira (9), quando foi abordada por três homens e agredida com socos, além de ter uma suástica riscada por um canivete em sua barriga.

O boletim de ocorrência foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre, que informou nesta quarta-feira (10) que o caso, ocorrido no bairro Cidade Baixa, já está sendo investigado. Policias buscam imagens de câmeras de segurança para tentar identificar os agressores, e a jovem deverá ser ouvida novamente.

Apesar de ter ocorrido na segunda, o caso ganhou repercussão nesta quarta (10) devido uma postagem feita nas redes sociais. A jornalista Ady Ferrer, que conversou com a suposta vítima das agressões, fez um post em seu Facebook descrevendo o ocorrido e em pouco mais de oito horas o texto teve quase 15 mil compartilhamentos.

“Ela foi agredida, humilhada no meio da rua. E como se não bastasse, dois homens seguraram seus braços, enquanto o terceiro cravava uma suástica na sua costela. Uma suástica… o símbolo de um dos regimes mais cruéis da história, que assassinou judeus, ciganos, comunistas e homossexuais”, escreveu.

Ady Ferrer disse ainda que a jovem carregava uma bandeira LGBT em sua mochila e que, antes de ser agredida pelos homens, foi bastante ofendida: “Foram ofensas duras demais para retratar em um texto, duras demais para mulheres lésbicas ouvirem e lerem (…) ofensas contra a dignidade de alguém que só quer ter a liberdade de ser quem é”, concluiu.