“Justiça vai ser feita e ele vai estar entre nós”, diz Haddad sobre Lula

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2018 10h21
EFE/Sebastião MoreiraEx-ministro da Educação Fernando Haddad participa do ato do PT em que se anunciou a candidatura de Lula apesar de sua prisão e provável inabilitação política, neste sábado (4)

Em vídeo publicado nesta segunda (6) na página oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT embora preso e inelegível, o ex-prefeito Fernando Haddad, escolhido como vice na chapa, disse esperar que Lula “esteja entre nós” e suba a rampa do Planalto.

Haddad também destacou o apoio das siglas PROS, PCdoB e PCO e falou na formação de uma ampla chapa “progressista”.

Cortando alguns plurais, Haddad discursou:

“Chapa montada, vai a registro amanhã. Aí nós ‘vamo’ dia 15 ‘levá’ ‘po’ TSE (sic). E eu tenho certeza que o povo brasileiro vai estar cada vez mais engajado nessa campanha, fazer do Lula nosso presidente, subir a rampa (do Palácio do Planalto) com ele dia 1º de janeiro, fazer o Brasil resgatar sua dignidade, sua esperança, seus sonhos, tá tão pouco abandonados (sic), e que vão ser resgatados por essa grande liderança, que é o presidente Lula”, disse o ex-prefeito.

“A gente está muito feliz de estar reunido em torno dele, todos os progressistas do País querendo que ele volte a nos governar a todos, a nos liderar a todos”, afirmou ainda Haddad.

“Se Deus quiser a justiça vai ser feita e ele vai estar entre nós”, concluiu o atual vice na chapa petista.

Lula está preso desde 7 de abril na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde tem articulado politicamente por meio de visitas de aliados. O ex-presidente foi condenado em duas instâncias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso da reforma do tríplex do Guarujá, que teria sido uma propina da OAS a Lula para o favorecimento da empreiteira em contratos com a Petrobras.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão e está inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa, mas o PT insiste em registrar sua candidatura no próximo dia 15 e aguardará o pronunciamento oficial da justiça eleitoral.

Confira a cobertura completa das eleições 2018!