Marina Silva diz que barraria legalização do aborto

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2018 16h30
João Henrique Moreira/Jovem PanA presidenciável afirmou ainda que a decisão deve ser do povo

A candidata da Rede à presidência Marina Silva disse que barraria a legalização do aborto caso o Congresso Nacional aprovasse a medida. Durante evento em São Paulo, nesta quarta-feira (19), a ex-ministra destacou que o aborto “não é a melhor forma de se encarar o problema de não querer uma gravidez indesejada”.

A presidenciável afirmou ainda que a decisão deve ser do povo e que, caso fosse eleita, não descartaria a convocação de um plebiscito para debater sobre o tema.

Centrão

A candidata também criticou o Centrão e ressaltou que o grupo saiu do palanque do PT para o do PSDB. No entanto, não descartou parcerias pontuais. “Há pessoas boas em todos os partidos, o problema é que muitas vezes estão na reserva”, disse.

Ainda ao comentar o assunto, questionou a polarização e pontuou que “não existem apenas os guarda-chuvas vermelho e azul”.

Fraqueza

Marina Silva aproveitou ainda para responder à frase de Álvaro Dias, candidato do Podemos, que disse anteriormente que ela não teria “força” para enfrentar os problemas do país. Segundo ela, é preciso ter “autoridade moral” e não força física para administrar o Brasil.

*Informações do repórter Matheus Meirelles