Em meio a mistério do partido, PM que matou ladrão em colégio vira candidata

  • Por Eduardo F. Filho
  • 22/08/2018 17h29
Reprodução FacebookA PM Kátia Sastre não pode dar entrevistas e nem divulgar que é candidata a deputada federal

A policial militar, cabo Katia Sastre, que ficou conhecida mundialmente no último dia das mães após matar um assaltante em frente à escola da filha, filiou-se ao Partido da República (PR) e concorrerá a deputada federal nessas eleições.

O partido está fazendo mistério em torno da candidatura afirmando que a campanha será “diferenciada” e que “está seguindo o cronograma”. Mesmo assim, o registro da PM já está no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para quem quiser ver. Ela foi aconselhada, pela própria legenda, a não dar entrevistas e nem postar nada em suas redes sociais.

Katia se afastou do batalhão onde trabalhava no inicio de julho para se dedicar completamente à corrida eleitoral. Sua candidatura foi oficializada em uma convenção de policiais militares entre pré-candidatos ligados a corporação.

A decisão, veemente negada no começo dos rumores, foi tomada depois de inúmeros encontros entre partidos e conversas entre família e amigos que a incentivaram a entrar na carreira política. Atualmente, a candidata está gravando vídeos e produzindo materiais para a campanha que deverá ter inicio em breve.

Relembre o caso

Na manhã do dia 12 de maio, Katia e outras mães aguardavam em frente à escola de seus filhos para uma homenagem de Dia das Mães quando foram surpreendidas por um assaltante armado.

Vendo a possibilidade de ser morta, caso fosse revistada, e visando a proteção da filha que estava ao seu lado, a policial sacou sua arma e efetuou três disparos, imobilizando o homem no meio da rua.

A ação foi filmada por câmeras de segurança do colégio e repercutidas no mundo todo. A cabo recebeu apoio de pessoas espalhadas por todos os continentes, tendo convites para entrevistas até na China. Na época, chegou a ser homenageada pelo então governador de São Paulo, Márcio França, o que causou polêmica na internet.